jusbrasil.com.br
15 de Setembro de 2019

Justiça

Jose Victor Giglio, Advogado
Publicado por Jose Victor Giglio
há 27 dias

Voltemos ao tempo, na época em que o Mundo fora dominado por Roma e, posteriormente, vieram as antigas e arcaicas leis de “justiça” que, entre todas, cito como exemplo a Lei de Talião “olho por olho, dente por dente”, sendo uma profunda fonte de inspiração para à criação de Leis pelo mundo afora.

A partir de tal marco histórico é que tivemos o senso de desenvolvimento de justiça, praticado pela sociedade em traçar uma conduta politicamente correta, referendada pelo próprio Povo.

Atualmente, influindo-se do que pensamos como sendo justiça, pensamos no que é certo ou errado, no que podemos ou não fazer. A partir disso herdamos de nossos pais/família uma filosofia de vida que é de passada de geração em geração, para que possamos viver em sociedade, através do que esta aceita ou que pelo menos, não reprova.

Deste feita, indago-vos, o que é justiça?

É fazer algo correto? Respeitar o próximo? Não prejudicar seu amigo de trabalho? Fazer sua parte como cidadão de bem? Enfim, são essas perguntas que nos movem a cada dia e que possamos cada vez mais refletir sobre este tema.

Entende-se que a justiça está ligada no certo ou errado e no bem e no mal, um exemplo disso é que todos nós sabemos que é proibido matar alguém, não precisava estar escrito no Código Penal, porém, porque está escrito? A resposta para isso é muito óbvia, alguém ou algumas pessoas mataram outras e para que haja justiça, é necessário regulamentação em Lei, pois só assim, em linhas gerais é que há respeito e manutenção da vida para com seus pares.

A justiça também está ligada ao livre arbítrio, que é um dom que temos em realizarmos nossas escolhas e se escolhermos mal, conforme o exemplo acima, temos que arcar com as consequências de tal ato.

Desta feita, extrai-se o senso de justiça, cumprindo-se à lei em regras gerais.

Justiça nada mais é que algo justo, de forma equilibrada nas mais variadas facetas da sociedade e condutas dos seres humanos.

Um bom exemplo de justiça é quando tentamos reparar as atrocidades trazidas pelas pessoas e pela própria sociedade que na maioria das vezes discriminam seu pares sem motivo algum, mesmo que houvesse, é injustiça quando estamos diante de tal malgrado.

Atualmente, vivemos em um mundo indecente, repleto de maldade, bílis, ódio, mal sentimento, e, valores fraternais da família, da paz, humidade há muito estão sendo aos poucos esquecidos. Os valores basilares de uma vida sadia, amorosa já estão sendo sepultados com o tempo.

Tais valores, assim como os princípios podem contribuir para feitura da justiça, por assim dizer, sendo que os mesmo foram herdados de nossos pais/familiares, um bom exemplo disso é a honestidade.

O mundo é o mesmo e as pessoas que os compõem estão, aos poucos acabando com o pouco que resta de tudo aquilo que é bom.

Em tempos de caos/subversão da ordem só importa o que é justo, no que acreditamos e façamos para melhorar o mundo em que vivamos, realizando-se assim a justiça, através de nossas escolhas, principalmente.

Ao final, se todos nós fecharmos nossos olhos agora, ainda podemos enxergar a crueldade da humanidade e tão quanto injusto o mundo se tornou e a única medida em tempos difíceis é à concretização da justiça em todas as suas formas, afinal, injustiça é a ausência de justiça.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)